Tipos de açúcar e a infância

Todos sabemos que, embora proporcione uma sensação de prazer e conforto, o consumo excessivo de açúcar pode trazer consequências “pouco doces” para a saúde do seu filho! Descubra em que formas podemos encontrar o “açúcar” nos diferentes alimentos e bebidas habitualmente consumidos.





Os açúcares encontram-se naturalmente em fruta, legumes, leite e derivados e alguns cereais (monossacarídeos), mas também podem ser adicionados a alimentos durante o seu processamento, preparação ou na mesa (dissacarídeos). O açúcar adicionado a alimentos e bebidas, habitualmente, é utilizado para aumentar a sua palatabilidade, bem como, para acrescentar características como viscosidade, textura, cor e caramelização.




O “açúcar” pode passar despercebido quando compramos determinados alimentos, sendo muito importante saber analisar os rótulos alimentares. Este poderá aparecer sob múltiplas designações como: mel, melaço, xarope de glicose, outras designações terminadas em “ose”, como glicose, frutose, dextrose, sacarose, lactose. Uma alimentação saudável e equilibrada inclui, sobretudo, açúcares naturalmente presentes nos alimentos como é o caso da fruta, leite e seus derivados não açucarados, vegetais e alguns cereais.


Os alimentos constituídos por açúcares adicionados não são considerados necessários para uma alimentação saudável em crianças e adolescentes, salvo em situações clínicas específicas que o justifiquem.


O açúcar (sacarose essencialmente) é um alimento com “calorias vazias”, pois apenas fornece as calorias provenientes deste alimento, não sendo um veículo de vitaminas e minerais, micronutrientes esses fundamentais para um crescimento e desenvolvimento saudáveis na infância. O seu consumo em excesso acarreta perigos para a saúde, nomeadamente, alterações metabólicas de difícil controlo, podendo projetar-se para a idade adulta, como excesso de peso e obesidade, diabetes tipo II, cáries dentárias, hipertensão arterial e esteatose hepática, fatores de risco para doenças cardiovasculares.


É de extrema importância que as crianças e adolescentes restrinjam o consumo habitual de alimentos e bebidas açucarados como: leites achocolatados, produtos de pastelaria e confeitaria, bolachas, chocolates, gomas, iogurtes açucarados, sumos, refrigerantes. O consumo destes produtos deverá ser uma exceção (e não a regra!) no dia-a-dia das crianças, em que o papel e atitude da família/educadores pouco permissiva crie um ambiente pouco favorável ao consumo destes. A alimentação na infância deverá ter como guia-chave os princípios básicos da Roda dos Alimentos Portuguesa!



Margarida Pinto Ribeiro

Nutricionista

298 visualizações

Rua Instituto de Cegos de São Manuel 231, 4050-308 Porto

geral@saudeinfantilporto.com

227 666 508 | 967 384 469

  • Facebook
  • Instagram

©2018 by SIP - Saúde Infantil Porto.